segunda-feira, maio 28, 2007

Opnião sobre o CEFISMA

Opinião do Renoir sobre o CEFISMA publicada no orkut:

"É interessante pensar em porque o CEFISMA tem abrigado diretores que nada fazem pelos estudantes - pelos estudantes de verdade - porque pelo que vi reformaram a mesa de sinuca (ou compraram outra, o que é pior).

Uma universidade existe para servir a comunidade, é verdade que tem que formar profissionais, fazer pesquisa, etc. Mas o principal é servir a comunidade. O orçamento da USP está próximo de 2 bilhões de reais, algo em torno de 10% do ICMS de São Paulo (estado que mais arrecada ICMS), o PIB do Brasil está próximo a 2 trilhões de reais, o que significa que 0,1% do PIB vai para USP. As 300.000 familias atendidas pelos programas sociais do governo federal levam no total 0,5% do PIB. Com o dolar perto de R$2,00, a USP tem um orçamento de US$ 1 bilhão por ano. Quantas são as empresas no Brasil que tem uma receita dessas? Quantas são as Universidades no mundo que tem este orçamento e são 100% pública? É razoável pensar que uma parte deste dinheiro pode ser simplesmente remanejada para fins quaisquer sem que isso seja informada ao sociedade? Sem que haja nenhum controle?

Meu ponto fundamental aqui é: a dona Maria que é boia fria no interior de São Paulo e provavelmente jamais vai acessar a USP, talvez nem msm seus filhos irão, paga ICMS em tudo que ela consome e ajuda a financiar a USP - que retorno nós que somos beneficiados pelos impostos da dona Maria estamos dando para ela e para a sociedade? É justo e razoável deixar que os recursos da sociedade sejam livremente gerenciados por uma pessoa que não ocupa um cargo eletivo, e que pode tomar decisões sem se quer informar a sociedade sobre como os recursos vão ser empregados?

É claro que o controle pode diminuir o tempo de resposta a algumas demandas importantes, mas algum controle é justo para com a sociedade e benéfico para os alunos porque evita que recursos valiosos sejam desperdiçados ou usados para fins outros que não os interesses da universidade.

Ai vem alguem que eu jamais ví em uma aula se quer, vejo apenas jogando na bela mesa de carteado do Cefisma e resolve fazer uma assembléia na qual, como sempre, só aparecem os favoráveis a qualquer tipo de greve - obvio, porque os outros que levam o curso a sério não tem tempo para ficar indo em assembléia - e nessa assembléia se decide que os estudantes estão em greve.

É completamente razoável que um grupo decida fazer greve, mas o que nao é aceitavel é que se faça piquete. Se os diretores do Cefisma fossem realmente democraticos eles veriam que se a maioria concorda com a greve e a vontade da maioria é expressa na assembleia não há porque fazer piquete. Quero dizer, se os alunos em sua maioria consideram que essa greve tem motivos razoáveis e importantes, eles simplesmente fariam greve e não haveria motivo para fazer piquete, uma vez que não haveria ninguém disposto a não fazer greve.

Mas se existem pessoas que são contra a greve, então, fazer piquete fere o direito dessas pessoas a nao querem participar da greve. Dizem que a greve e o piquete é uma forma de promover o dialogo com a sociedade, minha resposta para isso é que essa é a maneira não democratica de forçar o dialogo com a sociedade lhe causando um grande mal. O Brasil é uma democracia representativa, e o modelo democratico preve que se voce tem uma idéia, ou se vc faz parte de um grupo que tem uma idéia ou um posicionamento voce ou esse grupo se unem elegem um parlamentar que defenda essa mesma idéia ou posicionamento. E entao esse parlamentar deve levar essa idéiaa frente.

Fazer piquete é anti-democratico, é um grande desrepeito para com a democracia e para com a sociedade. Temos que ser Pragmaticos e discutir o que é melhor para a sociedade e para os estudantes e não fazermos greves e discussoes pautas em argumentos completamente carregados de ideologia."