segunda-feira, junho 11, 2007

Hereditariedade

Se o PT fosse uma criança, teria seus traços hereditários facilmente identificados por seus inúmeros pais, e mães, e avós, e madrinhas.

Da Igreja, o PT herdou o arcaísmo moral e a aversão a toda e qualquer forma diferente de pensar. Do movimento sindical, obteve o repúdio pelo trabalho e a tendência a não saber – ou melhor, a não querer – diferenciar o bem público do privado. De suas raízes protossocialistas, puxou o autoritarismo e a atração nefanda pelo poder perpétuo. E, finalmente, da classe pseudointelectual (essa mesma que cultua a estética da miséria nas artes e mama nas tetas das verbas públicas), o PT herdou um lamentável desapego á realidade.
E há uma característica, indiscutivelmente petista, que o partido e seus líderes herdaram de todos os seus genitores, e que, por essa genética tão forte, se mostra inteira, exuberante, mais nítida que todas as outras: o gosto por manipular a verdade, até moldá-la no exato formato de seus interesses.

Leonardo Varuzza e Silvia Lakatos.