sábado, novembro 17, 2012

international warranty

Semana passada tinha soltado um parafuso do meu relógio. Primeiro eu fui em uma relojoaria na Rua Pamplona para ver o concerto. O relojoeiro velhinho analisou e perguntou à quanto tempo eu to tinha, respondi que um pouco mais de um ano, ele então me sugeriu procurar a assistência técnica da Tissot, nem sabia que eles tinham assistência no Brasil. Ele ainda me avisou que a coroa do relógio estava danificada.

No site  descobri que o Swatch group (dono da Tissot, Omega e outras) tem duas assistência em São Paulo, uma delas fica no prédio da Martins Fontes na Paulista.  Peguei a caixa do relógio e lá estava o cartão com a garantia internacional que havia sido preenchido pela mulher que me vendera o relógio em San Francisco.  Apresentei o cartão e o relógio para a moça da assistência técnica, e sem questionar nada (você não comprou esse relógio no Brasil, por isso não vamos de tar assistência) ela o levou para o relojoeiro ver.   O problema do parafuso foi resolvido na hora, mas para resolver o problema da coroa vou ter que esperar 30 dias.

Duas lições dessa história: a importância de ter uma garantia internacional, tanto para quem compra como para quem vende, nada mais estressante do que ir na empresa e não ser atendido porque você não está no país certo (Dell, Nikon, essa é para vocês), isso irrita o cliente e prejudica a imagem da marca. E a segunda lição: é ótimo comprar algo de uma empresa com suporte local.