segunda-feira, novembro 23, 2009

Cidade do México

Vim pela AirMexico, gostei bastante, serviço de bordo melhor que da American Airlines, comi ravioles de queijo muito gostosos, serviram até um pouco de vinho.  O aeroporto é bem legal, uma estrutura quadrada de concreto vazado com furos redondos do tamanho de um prato de sobremesa. Eu desci no terminal 2, que segundo o motorista que me pegou é o mais novo e menos bonito dos dois, mas de qualquer forma deixa Guarulhos no chinelo. A area de imigração é bem grande, mas faltou um funcionário na hora que o vôo chegou para organizar a fila, isso só aconteceu uns 20 minutos depois, quando já estava tudo muvucado.

Saindo do aeroporto pegamos uma via expressa que passava por da baixo da linha de metrô. Ao lado da via haviam casas feias e pobres de alvenaria, ou seja, o padrão para a America Latina. Em relação ao Brasil vê-se mais empresas americanas na área de serviços, vê-se também muitos prédios modernos e bonitos. Tive a impressão que o México é uma América Latina mais americanizada, no bom sentido, tive a impressão que uma parte da eficiência americana está se incorporando a sociedade mexicana. Ah, que pena que a ALCA foi dinamitada pelos nosso retardados de esquerda.

Aquela tomada com dois pinos redondos já era uma porcaria, a nova tomada de três pinos redondos é mais uma jabuticaba que a nossa nobreza sindical inventou. Acabei de sair para comprar um adaptador de tomada para usar o notebook, ainda bem que ele ainda não usa a nova tomada dos infernos. Fui até uma lojinha de material elétrico, que bom que consegui me comunicar com o dono da loja, o adaptador custou 10 pesos, que é da ordem de valor de 1 dólar.