sexta-feira, agosto 28, 2015

CPMF ou impeachment

O governo não cortou um único ministério, não demitiu um único aspone, vendeu nenhum jatinho de otoridade, não cortou nenhum cocktail de camarão oferecido aos frequentadores dos palácios.

O governo aumentou o fundo partidário para 800 milhões, liberou 2 bilhões para as montadoras, 500 milhões para deputados.

Mas, aparentemente para salvar o SUS (que segundo Lula era quase perfeito) é preciso recriar a CPMF, a estrovenga criada no governo FHC, e que foi encerrada por pressão da sociedade.