sexta-feira, agosto 22, 2014

Uma fazenda e um xingling

A participação da indústria no PIB nacional retrocedeu aos níveis da década de 50. Ou seja, voltamos a ser um país rural, porém com um agravante, na década de 50 tínhamos uma econômia muito mais aberta, as pessoas podiam comprar produtos importados dos EUA e da Europa.
Hoje, para proteger uma indústria que quase não existe mais, somos proíbidos de consumir. Se você olhar nas lojas, não se encontra mais produtos decentes para comprar, quase tudo é lixo importado da china. E não é só no comércio popular, nos shoppings (com excessão dos de alto luxo) é a mesma coisa.
Chegamos no ponto em que as pessoas fazem viagens para os EUA somente para comprar o enxoval do bebê. O protecionismo tacanho matou tanto a indústria do Brasil, os empresários não passam de ratos que ficam mendigando benesses estatais, como também matamos o comércio de bens mais sofisticados.