quinta-feira, setembro 10, 2015

Follow the Money.


Do dia 5 para o dia 6 houve uma festa no Clube Primeiro de Maio até as 4 da manhã. Eu fui reclamar do barulho, foi ignorado, não havia ninguém para me ouvir, somente seguranças e mauricinhos bêbados na porta do clube.

A polícia não liga para reclamações de barulho. O SEMASA que deveria fiscalizar isso é inacessível.  Mas o clube existe em uma sociedade e essa sociedade que o sustenta, por isso ao ver que ele colocava banners de patrocinadores não tive dúvida, escrevi para os patrocinadores, principalmente colégios e alertei que o clube não estava gerando uma boa imagem e sugeri que eles não deveriam associar a marca deles à empresas que não respeitam a comunidade.

Até agora funcionou, foi contactado pelo presidente do clube que disse que vai investigar o assunto.

No Brasil as pessoas não respeitam mais nada, nós falimos como sociedade. Se você reclama de barulho em vez da pessoa que faz o barulho sentir vergonha, ela te ridiculariza. A única forma de conseguir algo é causar prejuízo em quem desrespeita o espaço comum.