quarta-feira, junho 20, 2018

O fracasso dos mediocres

A Lucasfilm mostra o perigo do puxa-saquismo para as corporações. O primeiro Star Wars foi um sucesso porque o George Lucas foi questionado em todos os pontos, teve que aceitar sugestões e confiar na expertise de outros.

Na prelogia feita nos anos 90 já vemos o impacto que o sucesso teve nos filmes. O George Lucas dos novos filmes estava cercado de yes-man, pessoas que faziam o que ele mandava e não questionavam as más decisões nos filmes.

Por fim, temos a Lucasfilm pós aquisição da Disney, não tem mais o George Lucas para se preocupar com a obra, somente um bando de gente carreirista que está mais preocupado em fazer política se ser promovido para o próximo cargo do que entregar um filme ou contar uma história.

Veja que uma empresa, com recursos ilimitados e uma franquia de sucesso que daria lucro com quase qualquer filme produzido consegue gerar um prejuízo de centenas de milhões de dólares simplesmente porque foi tomada por executivos genéricos e puxa-sacos, pessoas que sabem navegar no sistema mas que não tem talento ou inteligência para executar o trabalho delas.