sexta-feira, agosto 05, 2005

Se você ama, não perca tempo com bobagens

Vinte monges e uma monja, chamada Eshun, estavam praticando meditação com um mestre Zen.

Eshun era tão bonita, que mesmo com o cabelo raspado e as roupas de monja, ainda era gostosa para caralho. Vários monge estavam apaixonados por ela. Zhang, que era o mais inteligênte dos monges escreveu elaboradas cartas de amor para ela.

Certo dia, Zhang viu o mais tosco dos seus colegas dando uns amaços em Eshun. Nesse momento ele pensou: "Que se foda essa piranha, se ela gosta de idiotas, que faça bom proveito".