sexta-feira, julho 29, 2005

O asssassino

O homem caminha tranquilamente pelo centro da agitada metropolis. Ele esta pensando como a vida é boa e tudo tem dado certo na vida dele quando sente um pouco de fome. Ele para numa barraquinha sob a marquisa de um edifício antigo para comer um delcicioso churraco grego. Antes que o vendedor lhe entregue o suco uma bigorna de 5 tonelas cai na cabeça do pacato cidadão.

Igor P. Value que obeserva tudo a distância sorri e admira a eficiência e a assinatura inconfundível do assassino que havia contratado. O nome dele era El Coyote.

El Coyote passara toda a sua vida perseguindo uma criatura infernal, que era impossível de ser pega.
Ele sofreu tudo que um homem podia sofrer, foi esmagado, explodido, atropelado por caminhões, jogado de precpícios, mas mesmo assim continuou na sua caçada. Nestes anos de estrágias e planos, todos eles ineficientes contra a criatura matreira, ele desenvolveu ao máximo a sua técnica única de assinato.